28.6.08

Acorda-me quando chegares XVI




Sete, apelidado de número perfeito,
Não por todos mas por muitos.
É o número de dias cravado no peito
Desde o fim-de-semana que passamos juntos.
Longe de tudo, de todos, do Mundo,
Da vida, de nós mesmos.
Não demos por perdido um só segundo,
E aumentámos o amor que temos!
Num vale, onde ainda corre a água para o mar,
Perto da mó que ainda lá está,
Apesar da farinha já não brotar,
Estive no meio do que mais belo há!
Senti-me a amar na mais pura essência,
Amor puro e sem igual,
Mostrei que amo com benevolência,
E tenho montes de razões para tal!
Quando o sol já não era rei,
Por entre aconchegos, mimos
E já sem forças, a teu lado fiquei,
Num sono que ambos sentimos!
Não chegaste para me acordar,
Desta vez já lá estavas,
Quando decidiste o sol me mostrar,
Amei-te enquanto me acordavas...

1 comentário:

Lipinha disse...

Um fim de semana para nunca mais esquecer
Uma companhia que jamais quero perder
Dois dias que chegaram para ter a certeza que é contigo que quero envelhecer
Foram dois dias inesqueciveis,cheios de sorrisos,brincadeiras,carinhos...longe de tudo e de todos,passados num sitio assim,que nem sei descrever.um fim de semana que vai ficar sempre na memoria porque foi o primeiro de muitos que ainda ai vêm,e serviu tambem para fugirmos um bocado a rotina e vivermos juntos nem que fosse por pouco tempo,para partilharmos a mesma casa,os mesmos sitios,enfim...sabes o que te digo alem de que te amo?QUERO MAIS :p