29.1.08

Acorda-me quando chegares XIII - Estou aqui


Triste, assim fico
Porque assim te vejo.
Sem rumo, perdida
Na escuridão da tua vida!
Por entre caminhos esquecidos caminhas,
Tentando disfarçar a mágoa sentida,
Diferente, esta, de todas as outras que tinhas!
Mas eu, eu observo-te de uma distância.
Uma distância que vê através do teu disfarce
E me revela a tua triste e salgada face.
Tudo o que quero de ti é a tua mágoa
Quero curar-te,
Eu quero salvar-te do escuro que te fere.
Dá-me todos os teus problemas
Eu vou aguentar o teu sofrimento!
Entrega-me o que te consome,
Beberei o veneno mortal por ti.
Perguntas porque me importo que te magoem,
Importa-me mais que se me magoassem a mim.
Salvar-te,
Quero salvar-te,
Vou salvar-te.
Dá-me tudo o que te assusta.
Eu terei os teus pesadelos,
Para que durmas profundamente.
Não temas a chama da vela do meu amor
Deixa-a ser o sol no teu mundo de escuridão.
Serei tudo isto, basta desejares…
Basta me acordares quando chegares...

1 comentário:

Lipa disse...

oi mor
bigada pelo texto,por mais que tentasse nunca ia conseguir fazer nada a altura para te agradecer mas sendo sincera acho que ja e um optimo agradecimento.
Quero acreditar que isto tudo seja uma ma fase mas acho que tou a ser bombardeada de muitos lados ao mesmo tempo,mas secalhar ate mereço isso,nunca se sabe.
e uma pressao muito grande mas eu espero sair disto tudo de cabeça erguida,porque nao quero que te sintas subcarregado porque tambem tens os teus problemas e nao quero que o meu "mau estar" estrague este momento da nossa relaçao.
obrigada por seres tudo na minha vida...amo-te