20.7.07

Acorda-me quando chegares VIII (um por cada mês de son(h)o)


Serás?

Serás tu?
A viajante que chegou a tempo
de curar todas as minhas feridas,
de me guiar para o sol...
De caminhar comigo pela estrada da vida
Até o fim dos tempos
Serás tu?
Quem brilha no escuro como o fogo
Encarando a manhã olhos nos olhos
Serás tu a pessoa
que dividirá esta vida comigo?
Foste essa pessoa nos últimos 5 meses
És tu essa pessoa neste dia que nos marca
e quero acreditar que serás tu... para sempre!



Voando nas tuas asas!

Fecha os meus olhos e sonha
Como as sombras na noite escura
Conta as horas até ao amanhecer
Algo me está a faltar (tu)
Consegues imaginar-me enquanto lês o que escrevo?
eu consigo ver-te à espera, lá do outro lado
O que escrevo agora é só para ti
Tudo vai acabar bem
Velejamos sobre a noite
Na espera do crepusculo
Que nos vai trazer o tão esperado reencontro
Consegues ouvir a minha voz ja desesperada
por entre o silêncio da noite?
Ambos sabemos que é uma questão de tempo
Até vermos a luz do dia
Mas já não aguento a dor da ânsia
Do abraço apertado que me espera
No calor do peito


Beija e deixa

Beija-me
Beija-me apaixonada e calorosamente
Beija-me como só tu sabes...
Deixa-me sentir o sabor a mel que em teus labios escorre
Deixa-me tocar o silencio das tuas palavras
Deixa-me guiar o meu amor ao teu coração
Deixa-me beijar-te enquanto a lua nos ilumina
Beija-me ao som das ondas e deixa-me amar-te


Paisagem

Contigo
como linha de horizonte
bem lá ao fundo,
fui voando,
conquistando o teu rosto
segundo a segundo…
No meu sonho,
as tuas cores
foram a melhor
paisagem do mundo…
Misturou-as o meu amor,
tornando esta paixão,
na mais bela tela,
que jamais poderei ver
da prisão desta janela…


Do nada

Chegaste sem eu dar por isso,
Por entre a confusão dos dias
Ocupaste um lugar sem dono.
De mansinho, aos poucos
Tomaste conta do espaço vazio
Que encerrado guardava
E a ninguém permitia lá chegar.
E tudo mudou,
Do nada surgiu algo,
Do algo surgiu aquilo,
E daquilo surgiu isto…
Estranho vicio que não me sai do corpo,
Insaciável desejo de te ter…
Hoje fazes parte de mim,
E por mais que quisesse,
E se o quisesse, não conseguiria,
Tirar-te, amputar-te da minha vida.
É inútil, vieste para ficar.
Eu quero que fiques.
Respiro-te o mesmo oxigénio,
Banho-me na tua luz,
Quero dividir contigo o universo,
O mundo, o meu mundo, o nosso mundo…
Quero ouvir-te dize-lo uma vez mais…
E outra, e outra, e outra
tantas vezes mais…
Sim tu sabes o quê, não revelo, tu sabes,
Tu sabes…

1 comentário:

Lipa disse...

Oi amor de eu =D...
Bigada pelo post...ta muito lindo mesmo =)...
Nao sei se vou ficar contigo pa sempre mas se isso acontecexe ia continuar a ser a pessoa mais feliz do mundo ao teu lado =)...
Es tudo o que eu podia pedir ;)...
Bem,acho que ja te disse milhares de vezes o que sinto,e coisas do genero por isso nao me vou estar a repetir.
Beijos
Amo-te